Contate a Elementus

Elementus Júnior Consultoria  ©2020

Endereço

Nossas redes

  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

Av. dos Economistas, 24-52 - Cidade Universitária, Recife - PE, Brasil

Das 08h - 17h

(81) 3103-9033 
(81) 99224-6150
info@elementusconsultoria.com
  • elementusjr

A Indústria de Molhos e Temperos – Parte 3: Molho Inglês



Segundo dados publicados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o consumo de temperos, especiarias, molhos e condimentos vem aumentando constantemente e está se tornando uma prática mais corriqueira, pois os brasileiros estão buscando adicionar mais qualidade e sabor aos seus alimentos. E justamente dessa necessidade de se conhecer novos sabores é que se tem a tendência de experimentar novos molhos e temperos originários de outros países, como é o caso do molho inglês.

O molho inglês é um intensificador de sabor que é obtido através da fermentação da soja (ou utiliza-se o shoyu) e onde são adicionados outros ingredientes como vinagre, açúcar, alho, cebola, pimenta do reino, cravo, gengibre, entre outros. O molho inglês pode ser obtido nos sabores: salgado, adocicado, umami e picante.

O processamento do molho inglês em escala industrial ocorre da seguinte maneira:


Formulação: São utilizados alho sem pele, vinagre diluído, pimenta do reino, cravo moído, gengibre, canela em pó, glutamato monossódico, sal, corante caramelo, ácido cítrico e benzoato de sódio, soja;

Trituração: Os ingredientes, exceto o corante, são triturados em um liquidificador industrial juntamente com parte do vinagre diluído para facilitar a desintegração dos ingredientes. O restante do vinagre deve ser acrescentado aos poucos;

Filtragem: Após trituração, a mistura é filtrada com o objetivo de se retirar as partes mais grosseiras da mistura, permitindo maior suavidade na textura e aparência do molho;

Homogeneização: A mistura é homogeneizada em liquidificador industrial, adicionando-se o corante lentamente.

Envasamento: O molho inglês deve ser envasado em garrafas plásticas de polietileno ou de vidro fechadas com tampas apropriadas.

Rotulagem/embalagens secundária: Após envase, as garrafas são rotuladas para melhor identificação do produto, sendo acondicionadas em caixas de papelão com a capacidade para 12 a 24 garrafas. No rótulo deve constar a data de fabricação, validade, lote, dentre outras informações exigidas pela legislação.

Armazenamento/comercialização: As caixas com o molho inglês devem ser armazenadas em temperatura ambiente, em local seco e arejado.

É importante ressaltar que durante todos os procedimentos devem-se seguir as Boas Práticas de Fabricação (BPF) que garante que o produto está em conformidade com a legislação sanitária vigente (RDC 12/2001 e 14/2014), garantindo assim a qualidade do produto e gerando confiabilidade aos seus consumidores.

Saúde


De acordo com a formulação do molho inglês é possível inferir alguns benefícios que este tempero apresenta aos consumidores. Como é um derivado da soja, possui os mesmos benefícios que o grão, sendo rico em proteínas, ferro, cálcio e vitaminas, principalmente as do complexo B que apresenta efeitos benéficos sobre o sistema nervoso. Além disso, a soja e seus derivados apresentam ação antioxidante e previnem doenças como osteoporose, câncer de mama e de colo de útero.

Por outro lado, um ponto a se destacar é que o molho inglês (dependendo da quantidade utilizada) pode prejudicar o sistema digestivo e ocasionar problemas vasculares, pois é um condimento que fornece quantidade razoável de sódio, sal e gorduras que em geral são provenientes dos aditivos para conservar e acentuar o sabor.

Sendo assim, com a tendência de se buscar ter uma vida mais saudável, escolhendo os alimentos que apresentem menos riscos se o desenvolvimento de um produto com quantidades mínimas de aditivos e também se começa a valorizar a produção artesanal.

Aproveite e leia os dois primeiros artigos da série:

Parte 1

Parte 2

Fonte: E-book sobre a Indústria de Molhos e Temperos

#Blog

1 visualização