Contate a Elementus

Elementus Júnior Consultoria  ©2020

Endereço

Nossas redes

  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

Av. dos Economistas, 24-52 - Cidade Universitária, Recife - PE, Brasil

Das 08h - 17h

(81) 3103-9033 
(81) 99224-6150
info@elementusconsultoria.com
  • elementusjr

Como reutilizar os resíduos do seu alambique de forma inteligente?



O Brasil produz cerca de 1,2 bilhões de litros de cachaça por ano, ela é a segunda bebida mais consumida no país e é dito ser o primeiro destilado das Américas. O mercado de cachaça tem se tornado cada vez mais exigente, ainda mais se analisarmos o mercado de bebidas premium, por conta disso preocupações com a produção são mais do que comum, tais como se o produto é orgânico e se sua produção é sustentável. Todos esses fatores influenciam para ter uma cachaça de maior qualidade, mas como reutilizar os resíduos de forma mais benéfica? Logo abaixo iremos mostrar 4 opções de reutilização para o seu alambique:

  • Bagaço e bagacilho da cana – Recomenda-se sua utilização como combustível para queima nas caldeiras ou fornalhas para geração de vapor. Esse processo exige controle rigoroso para não provocar fumaça em excesso, é necessário alguns cuidados já que a queima a céu aberto é proibida. A queima do bagaço gera em torno de 2,5% de cinzas em relação ao peso inicial de bagaço queimado. Essas cinzas da queima são compostas por silício e potássio, que podem ser empregados na lavoura como fertilizante químico, como citado mais a frente. A compostagem com outros resíduos orgânicos para adubação é também uma alternativa vantajosa a ser considerada. Outra opção, inclusive que não utiliza a queima, é o uso do bagaço da cana na alimentação animal.

  • Vinhoto ou vinhaça - é o líquido que fica no destilador após o término da destilação. Seu material sólido chega a ter até 40% de proteína e é utilizado na composição de rações. A parte líquida é rica em potássio, utilizada na adubação dos canaviais, porém o descarte em recursos hídricos ou solo, sem tratamento prévio, é proibido.

  • Fuligem e cinzas das caldeiras e fornalhas – Recomenda-se utilização como adubo de canaviais ou outras culturas, contudo é de extrema importância que você procure ajuda de um profissional agrônomo para fazer isso, já que excesso de adubo pode ser prejudicial ao ambiente.

  • Tratamento de efluentes, vinhoto ou vinhaça – É proibido por lei o lançamento de vinhoto e águas residuais em qualquer curso d’água ou lagoa sem tratamento prévio. Altamente poluído, o descarte direto em recursos hídricos provoca o decréscimo do oxigênio, causando desequilíbrio na fauna. Sua disposição no solo como fertilizante, assim como a reutilização de fuligem e cinzas, deve ser orientada por um profissional.

Gostou das dicas, mas não sabe aplicá-las? Liga pra gente e vamos te ajudar a entender mais sobre esse produto brasileiro que temos tanto orgulho!


2 visualizações